Follow by Email

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Tão próximos


O que é pior? Beber da loucura de te querer
Ou rejeitar o primeiro gole
As faces da decepção se multiplicam
Misto oposto entre sim e não
Tu te fazes longe
Outro tão perto
Decepcionar-me
Parece que virou regra
Não era para ser
Desse jeito
Talvez não como os romances
Nem assim
...mesmo
E eu ali sentada
Entre êxtase e frenesi
Esperando um “ não ” do destino
E sentindo subir a face um rubro
Não visto
Mas sim sentido
No calor do sangue que percorre minha face
De repente dar o adeus que devia ser tão simples
Pareceu-me a realização de um desejo interior
O de não dizer “ Adeus”
Na bolsa as resposta
E no coração ...
Não sei se acredito em destino
Leitor se existe um fluido de nós dois
Tu  não tens paz neste momento
E sem saber o que significa essa inquietude
Tu te abalas
Estou pronta para dizer
“Tudo bem”
O que são palavras?!
Diante de um olhar que pede para se fechar
Esses grafemas teimosos pedindo licença
Para dar espaço e vida ao som que é emitido
 ... Coração
Burro que só entende ... tu
Perdoa tudo que vem de ti
E se esquece com a mesma velocidade
Com a qual se revolta
Sente tua pele
Teu ... calor
Nem sabe o que é falta
E diz chorar pela tua ausência
Tua existência traz sentido a um quarto vazio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário