Follow by Email

terça-feira, 20 de março de 2012

Tu estás só, Tu NÃO estás só


Tu estás quieto...
Não só hoje
Já á algum tempo

E sinto uma aflição em tua mudes
Pois surgem em mim dúvidas

Será que estás feliz?!
Triste
Abatido
Contristado
Confuso
Ou como eu
Com medo

Ah! Se fossemos ao menos amigos
Para que pudesse te ajudar
Fosse esse o caso

Fosse felicidade
O teu sorriso
Saltaria de ti e atingiria a mim
Porém
Como saber
Existe apenas o silêncio

No mundo moderno
Onde eu te encontro em palavras soltas
Palavras de enigmas a decifrar
( Isso são elas para mim)

Porém
Um vazio de escrita
Quebrado hora ou outra
Por situações maiormente...vagas
Maiormente...confusas

Fosse eu seu travesseiro
Fosse eu ele...
No teu sono ou na ausência dele
Socorria a ti

Fosse...
Fosse fácil assim
Quisesse...
Quisesses tu assim

Nosso diálogo não se faz por palavras trocadas
Faz-se por enigmas
Por situações
Por ações

Sinto falta de encontrar seu olhar
De falar com ele
Apenas o vejo em imagens estáticas
E eles me parecem tão... perdidos

Leitor ajude-me,
(O leitor) “Tu sabes o que é preciso fazer
Faça!
Pois estas afligindo os vários ouvidos

Queres socorrê-lo
Socorra-o

Queres ser feliz
Pela felicidade dele
Seja”

E se de todos no mundo
Ele for o único a não encontrar essas folhas?
“ Ele achará o caminho delas
Liberte-as”

Façamos um acordo
Todos nós aqui
Eu escreverei
E vós de mão em mão
Farão chegar até ele

Tu não estás só
Apenas achas que estás
Estive contigo
A todo o momento

Em suas indignações
Eu te apoiava

Nas lembranças que te traziam tristeza
Eu te abraçava

Nas lembranças que te traziam saudades
Eu segurava sua mão

Tu me sentes...
Eu sei
Pois é assim comigo também
Eu te sinto...

E nossos sentires
Encontram-se
Num mundo além desse
Num mundo... onde os desejos predominam

Não desejos de carne
Desejos de desejos
Apenas...

Estou hoje aqui nessas linhas
Para segurar sua mão
E deixar que nossos dedos
Se amem...
Se preencham... ...
Se sintam... ... ...
Se aqueçam... ... ... ...

Que minha unha roce seu dedo
Num carinho...
Tão singelo ... ...
Mudo... ... ...
Amoroso... ... ...

Acreditas que te senti agora?
Agora aqui
Nesse trajetar de palavras

Então se ao ler
Apertar bem forte sua mão
Conseguirás me sentir

E onde eu estiver nesse momento
Todo o meu redor fugirá
E eu te encontrarei

Tudo isso
Poderia ser traduzido em apenas
Algumas palavras verdadeiras
Simples...
Diretas...
Singelas...
E puras...
Tu não estás só
Sorria então.

Nenhum comentário:

Postar um comentário